O Ministério Público Federal investiga supostas irregularidades na compra e venda de terrenos em território destinado à comunidade tradicional caiçara em Ilhabela, no litoral norte de São Paulo.Pela denúncia, as terras, que são da União, não poderiam ter sido comercializadas.

A associação de caiçaras local também afirma que a iniciativa privada, na figura do empresário Alfio Lagnado, hoje proprietário de parte do terreno, tem pressionado para que os nativos deixem o local. Moradores mais antigos declaram terem se sentido enganados com acordos de comodato propostos pelo empresário. Muitos dos que assinaram mal sabiam o teor do documento. Segundo a área técnica do MPF, a Comunidade Caiçara da Baía dos Castelhanos ocupa o local há séculos e esse direito precisa ser preservado.

The post Especulação imobiliária ameaça caiçaras em destino de luxo no litoral paulista appeared first on The Intercept.